O Design em sala de aula: uma educação para o futuro

16 de Março, 2022

O mundo em que vivemos hoje está igual ao de vinte anos atrás? O mundo que existirá daqui a cinco ou dez anos será igual ao que vivenciamos no presente? Acredito que a resposta foi não para as duas perguntas. Então por que ensinar e preparar as crianças da forma como aprendemos, se o mundo como nós conhecíamos não existe mais? Especialistas apontam que muitas profissões que existirão no futuro ainda não existem no tempo presente; então como preparar pessoas para um futuro tão incerto? São muitas perguntas e nem todas possuem uma resposta concreta, porém se faz necessário investigar a necessidade e a realidade das pessoas e é com esse pensamento que podemos utilizar o Design Thinking e suas ferramentas. Então mais uma pergunta: Você já ouviu falar em Design Thinking? Outra pergunta: você sabia que ele pode ser aplicado em sala de aula?

O Design Thinking é uma metodologia existente dentro do Design que aborda problemáticas reais focando na experiência do cliente e/ou usuário, ou seja, procura compreender as necessidades e anseios do cliente para, somente depois, começar a prototipar ideias e consequentemente soluções. Entretanto, para se obter êxito, o Design Thinking possui diversas ferramentas, que também podem ser adaptadas para o uso em sala de aula, obviamente respeitando a idade e o contexto. "Se a educação não for provocativa, não constrói, não se cria, não se inventa, só se repete." Mario Sergio Cortella Quando entramos em sala de aula e vamos expor um assunto novo, uma maneira possível de aguçar a curiosidade da turma e propor o envolvimento dos alunos, é indagando-os sobre o que possivelmente sabem ou pensam sobre o assunto, de onde vem a temática da aula, entre outros questionamentos. Conforme os alunos argumentam, o conhecimento estará sendo construído e não apenas passado ou memorizado por meio da fala do professor. Temos, então, o protagonismo do aluno, que deverá perceber que, aquilo que sabia antes, contribuiu para a explicação e compreensão do assunto abordado.Se isso não ficar evidente, então o professor age evidenciando a construção colaborativa do conhecimento. Essa metodologia de sala de aula que começa com o questionamento dos alunos é chamada de brainstorming (tempestade de ideias). "Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção." Paulo Freire. No Design Thinking, o brainstorm é fortemente utilizado quando se quer ter respostas em diferentes partes do projeto do início ao fim do trabalho. Na educação, ele também pode ser usado em momentos diferentes da aula. Ao iniciar, para saber qual o repertório que os alunos possuem, para aproximar o tema estudado às suas realidades e, também, ao final, questionando-os sobre o que compreenderam acerca da aula, auxiliando o professor a fazer o fechamento do estudo. Quando essas ideias são organizadas em uma folha, em uma tela, ou em outro meio, essa organização se chama mapa mental. No Design essa ferramenta pode ser utilizada para conhecer melhor o cliente ou o que ela espera do produto, ou ainda, que avaliação está fazendo do produto ou serviço, e, a partir dessas informações, analisar e realizar ações e/ou mudanças no projeto. Na educação, o mapa mental pode ser utilizado para evidenciar o que os alunos compreendem sobre o assunto a ser abordado, dando pistas e traçando caminhos para o educador explanar o assunto a partir do conhecimento pré-determinado. Se usado ao final das aulas, servirá como registro sobre o que os alunos entenderam sobre a matéria.
Compreenda que assim como o Design Thinking é focado no cliente, a adaptação de suas ferramentas para a sala de aula serão focadas nos alunos e consequentemente na melhor experiência possível para eles, no caso o seu aprendizado. Quando pensamos no futuro que está por vir e temos essa incerteza, precisamos prepará-los para esse cenário; porém, quando ele já é capaz de compreender que pode fazer parte da solução, em virtude de sua vivência e organizar essas ideias e pensamentos, essa adaptação e preparo serão mais eficazes. Em sala de aula, essas ferramentas de liderança (Brainstorm e Mapa Mental) serão trabalhadas preferencialmente em grupo, pois, afinal, vivemos em sociedade. Ninguém é dono absoluto do saber, existem diversos pontos de vista de acordo com as realidades de cada um; logo, o conhecimento é construído por várias mãos. "A tecnologia vai reinventar os negócios, mas as relações humanas continuarão a ser a chave para o sucesso." Stephen Covey. É incerto saber como será o futuro, mas ele está sendo construído hoje e, precisamos preparar os alunos da melhor forma possível com diversas ferramentas e metodologias que os auxiliarão não somente na vida acadêmica, mas também pessoal. O Design Thinking é focado no cliente; logo, em sala de aula, será focado no aluno, que será o protagonista do seu aprendizado. E você, sabia dessa possibilidade do Design?

Faça download da lista de materiais: