Carreira – Engenharia da Computação

O que faz o profissional

O engenheiro da computação trabalha com programação e arquitetura de computadores, redes e transmissão de dados. Ele projeta e constrói computadores e cuida das questões referentes às máquinas (hardware) que operam isoladamente. Projeta e constrói microcomputadores, teclados, monitores, impressoras, chips, placas de som e de vídeo. Ele é responsável por desenvolvimento de novas tecnologias, projetos de automação, programação de robôs e aplicações da inteligência artificial. Também desenvolve produtos para serviços de telecomunicações e ainda planeja e implementa redes de computadores, como roteadores e cabeamentos. O profissional poderá atuar como engenheiro de sistemas, projetista de software aplicativo e software básico, projetista de hardware, consultor de tecnologias de informação e gerente de projetos de engenharia de sistemas.<span “pt”””=”” “mso-ansi-language:pt”””=”” lang=””>

O curso

Dia-a-dia

Prepare-se para uma intensa rotina prática, fundamental para sua formação neste curso. Nas aulas práticas, você vai desenvolver modelos e protótipos, fazer simulações e utilizar tecnologias interativas em laboratórios de física, desenho, mecânica dos fluidos, sistemas digitais, de microprocessadores, de rede, entre outros. Outra atividade constante são as visitas técnicas. Se sobrar tempo, aproveite para participar de eventos extracurriculares, como palestras e seminários da área, importantes fontes de atualização. É fundamental também se dedicar ao estudo de idiomas, principalmente o inglês, a língua da informática, para que você consiga ler manuais e livros da área. Para se formar, você vai precisar cumprir um período de estágio supervisionado.

Disciplinas

Se você tem interesse em trabalhar com redes informatizadas, manipular dados e desenvolver softwares, Engenharia da Computação é o seu curso. Nos primeiros semestres, você vai estudar matérias básicas de engenharia, como matemática, cálculo, estatística, física, química. Depois, tem início a parte técnica, com aulas de introdução à computação e à eletrônica, técnicas de programação, circuitos elétricos, sistemas digitais, computação gráfica, conversão eletromecânica da energia, automação e controle, ciências do ambiente, arquitetura de computadores, engenharia de software, estrutura de dados, entre outras. Elas vão ajudar você a desenvolver habilidades específicas em diversas áreas, como planejamento e implementação de sistemas para computação.

Ingressando no mercado

Para quem quer começar a entender melhor a área, uma boa alternativa é fazer monitoria ou projetos de iniciação cientifica. Para entrar no mercado de trabalho, o caminho mais natural é o estágio. Procure conversar com seus professores para conseguir diferentes oportunidades, indo além do período obrigatório.

Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho nessa área é bastante amplo. Esse profissional pode atuar em companhias do setor de tecnologia, bioengenharia ou na área das telecomunicações e de desenvolvimento de software e hardware. Encontra boas oportunidades de emprego também em grandes empresas, que, normalmente, têm um departamento de tecnologia da informação. Para quem pensa em se dedicar à carreira acadêmica, uma boa notícia: o Governo Federal está preocupado com o desenvolvimento dessa indústria no Brasil e, por isso, tem priorizado financiamentos destinados a formar mestres e doutores em engenharia da computação.

 

Ocupações relacionadas